quarta-feira, 24 de outubro de 2018

40. JORGE BRAGA


"Sagrada Família"/ Bronze


Jorge Braga nasceu em Esposende, uma pequena localidade no Norte de Portugal.
Cedo se destacou no mundo das letras, em particular na poesia, ganhando prémios em concursos e jogos florais, colaborando em revistas, jornais e programas de rádio.
Numa passagem voluntária pela Força Aérea Portuguesa, colaborou com as revistas da instituição.
De regresso à vida civil, voltou aos estudos, como trabalhador estudante e licenciou-se em Engenharia e Gestão Industrial.
Em 1991 publicou a seu primeiro livro de poemas “ELOS”, abrindo, assim, caminho a um novo percurso pelo mundo das letras.
Publica o seu segundo livro “PARADOXIA” em 1992.
Em 1994, publica “GALARIM”, onde se afirma como poeta no mundo académico, sendo a apresentação promovida pela Universidade Lusíada, onde era aluno.
Em 1997, publicou, com o apoio do CSJM (Centro Social Juventude de Mar), a obra “EXCITAÇÕES DA RAZÃO” e dá início a uma nova forma de escrever poesia, a Crónica Poética.
Em 2005, publicou “Plectro Inato”, com o apoio da Universidade Lusíada.
Em 2014, tirou uma formação em Técnicas de Produção de Moldes para Escultura na Faculdade de Belas Artes do Porto.
Em 2014, publicou a obra poética “Amenas Tempestades”, pela Vesbrava.
Em 2015, integrou a I Bienal de Artes de Gaia, com a sua escultura em bronze, “Beijo”.
Em 2015, integrou a Art Shopping no Carroussel du Louvre em Paris com a escultura em bronze “Vida”.
Em 2016, integrou uma coletiva no Consulado Geral do Equador, em Milão, com a escultura em bronze “Quase”.
Em 2016, integrou a ARTIS, coletiva de Seia, com as esculturas em bronze “Beijo” e “Vida”.
Em 2016, publicou “As histórias do tubarão azul”, conto infanto-juvenil, pelas Vesbrava.
Em 2016, participou na I Mostra Internacional de Arte de Braga com a escultura em bronze “Quase”.
Em 2016, integrou a Exposição Anual dos Artistas de Gaia com a escultura “Agricultor”.
Em 2016, integrou a I Expoética de Braga com as esculturas em bronze “Anjo na Terra” e “Caminhante”.
Em 2016, integrou uma coletiva no Convento São Domingos em Viana do Castelo com as esculturas “Fases da Vida”, e “Anjo na Terra”.
Em 2016, integrou uma coletiva na exposição “El Outro”, em Mourille, Espanha, com a escultura em ferro e gesso “Confessionário”.
Em 2016, integrou uma coletiva na exposição “O Outro”, em Montalegre, com a escultura em bronze “Beijo”.
Em 2016, integrou uma coletiva na Galeria de La Pigna em Roma, Itália.
Em 2016, foi selecionado e integrou a coletiva do concurso da Fundação Bienal de Cerveira para artistas do Alto Minho e Galiza.
Em 2017 integrou a coletiva “Génesis” na sala gótica da Câmara Municipal de Barcelos.
Em 2017 integrou uma coletiva de artes em Melide, Espanha.
Em 2017 integrou a II Bienal Internacional de Arte de Gaia com a escultura “Alma”.
Em 2017, integrou a Art Shopping no Carroussel du Louvre em Paris com a escultura em bronze “Alma”, onde lhe foi atribuída a medalha de ouro pela Artcom.
Em 2018 expõe individualmente com desenho e escultura no Centro de Informação Turístico de Esposende.
Em 2018 expõe na Galeria Vieira Portuense.
Em 2018 integrou a coletiva da Exposição Anual dos Artistas de Gaia.
Em 2018 expôs na Galeria Matrizarte em Vila Nova de Famalicão.
Tem atelier na sua Terra Natal, em Vila Chã, Esposende e vive na cidade de Esposende.

Sem comentários:

Publicar um comentário

ARTE NA RAIA II